• Conte a sua história ao vento,
    Cante aos mares para os muitos marujos;
    Cujos olhos são faróis sujos e sem brilho.

    Escreva no asfalto com sangue,
    Grite bem alto a sua história antes que ela seja varrida na
    Manha seguinte pelos garis.

    Abra o peito em direção dos canhões,
    Suba nos tanques de Pequim,
    Derrube os muros de Berlim,
    Destrua as cátedras de Paris.

    Defenda a sua palavra,
    A vida nao vale nada se você nao tem uma boa história pra contar.
  • I am a
    Sunflower

    What Flower
    Are You?

  • I AM A SUNFLOWER

    "When your friends think smile, they think of you. There is not a day that goes by that you can't find something good about the world and your fellow human."
  • Do Jeito que Passou, Passou…

  • Dia-a-Dia

    junho 2009
    S T Q Q S S D
    « maio   ago »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930  
  • Jeitos que Passaram por Aqui

  • Você está sendo monitorado pela Danny

Ganhei uma Boneca de Presente

Suzi

A maior dádiva que Deus pode nos dar são amigos. E Papai do Céu SEMPRE foi muito generoso comigo, afinal, possuo tantos amigos quanto o número de anos em que vivi: amigos de infância, amigos de escola, amigos de adolescência, amigos de faculdade, amigos blogueiros…

Muitos podem dizer: “Ah! Isso não são amigos, são colegas, apenas conhecidos ou coisa parecida.

Mas reafirmo: NÃO! Meus amigos são A-MI-GOS DE VERDADE. E a gente descobre isso nos momentos mais adversos da vida, quando passamos por maus bocados (como diria minha avó), quando se está no fundo do poço e é possível ver algumas mãozinhas estendidas pra ajudar a te puxar.

Então, ontem Papai do Céu me deu um belo presente. Ganhei uma boneca. E tenho plena certeza que essa boneca será uma amigona que poderei contar em todo e qualquer momento da vida.

 Suzi, seja bem vinda à vida da Danny.

———————————-

O PEQUENO PRÍNCIPE
(Antoine de Saint-Exupéry)

E foi então que apareceu a raposa:
– Bom dia, disse a raposa.
– Bom dia, respondeu polidamente o principezinho que se voltou mas não viu nada.
– Eu estou aqui, disse a voz, debaixo da macieira…
– Quem és tu? perguntou o principezinho. Tu és bem bonita.
– Sou uma raposa, disse a raposa.
– Vem brincar comigo, propôs o princípe, estou tão triste…
– Eu não posso brincar contigo, disse a raposa. Não me cativaram ainda.
– Ah! Desculpa, disse o principezinho.

Após uma reflexão, acrescentou:
– O que quer dizer “cativar”?
– Tu não és daqui, disse a raposa. Que procuras?
– Procuro amigos, disse. Que quer dizer cativar?
– É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa “criar laços”…
– Criar laços?
– Exatamente, disse a raposa. Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessiddade um do outro. Serás pra mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo…

Mas a raposa voltou a sua idéia:
– Minha vida é monótona. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei o barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora como música. E depois, olha! Vês, lá longe, o campo de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelo cor de ouro. E então será maravilhoso quando me tiverdes cativado. O trigo que é dourado fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento do trigo…

A raposa então calou-se e considerou muito tempo o príncipe:
– Por favor, cativa-me! disse ela.
– Bem quisera, disse o príncipe, mas eu não tenho tempo. Tenho amigos a descobrir e mundos a conhecer.
– A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não tem tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!

– Os homens esqueceram a verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

4 Respostas

  1. Olha que coisa mais curiosa, Danny!
    Acabei de abrir meu blog pra clicar no teu link e vir aqui. Então, vi que havia comentários lá no meu post de hoje e fui ler. Você tinha acabado de me visitar. Olha que sintonia!

    E então vim aqui.
    Chego e leio esse carinho todo, escrito nessas linhas… Palavras doces e gentis, e a transcrição de um dos trechos mais belos de “O Pequeno Príncipe”.
    Não foi preciso mais nada… Cá estou eu, olhinhos cheios d’água…

    Sabe, foi um presente recíproco. E tem mais: de brinde, você também ganhou a AP e a M, que adoraram a sua presença e a sua companhia.
    E agora estamos aqui, nós duas, responsáveis por quem cativamos.

    Um beijo,
    e semana que vem tem mais, moça!

  2. Aproveite muito esse presente especial.

    beijo

  3. digo e repito. quem tem amigo tem ouro!!!
    beijo, lindona!

  4. oi danny, tenho poucos amigos, mas são especiais. que bom que vc soube cativar as pessoas!!! bjss e uma ótima semana.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: