• Conte a sua história ao vento,
    Cante aos mares para os muitos marujos;
    Cujos olhos são faróis sujos e sem brilho.

    Escreva no asfalto com sangue,
    Grite bem alto a sua história antes que ela seja varrida na
    Manha seguinte pelos garis.

    Abra o peito em direção dos canhões,
    Suba nos tanques de Pequim,
    Derrube os muros de Berlim,
    Destrua as cátedras de Paris.

    Defenda a sua palavra,
    A vida nao vale nada se você nao tem uma boa história pra contar.
  • I am a
    Sunflower

    What Flower
    Are You?

  • I AM A SUNFLOWER

    "When your friends think smile, they think of you. There is not a day that goes by that you can't find something good about the world and your fellow human."
  • Do Jeito que Passou, Passou…

  • Dia-a-Dia

    abril 2008
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930  
  • Jeitos que Passaram por Aqui

  • Você está sendo monitorado pela Danny

  • Anúncios

Flickr

A Dani deu a idéia e eu segui. Em breve meus 365. O link com algumas fotinhas estão aí do lado.

 

Bom Feriado!

Anúncios

O amor é outra coisa

O amor não é algo que te faz sair do chão e te transporta para lugares que nunca vistes.
O nome disso é avião.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que escondes dentro de ti e não mostras para ninguém.
Isso se chama vibrador tailandês de três velocidades.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que te faz perder a respiração e a fala.
O nome disso é bronquite asmática.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que chega de repente e te transforma em refém.
Isso se chama seqüestrador.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que voa alto no céu e deixa sua marca por onde passa.
Isso se chama pombo com caganeira.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que tu podes prender ou botar pra fora de casa quando bem entender.
Isso se chama cachorro.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que lançou uma luz sobre ti, te levou pra ver estrelas e te trouxe de volta com algo dele dentro de ti.
Isso se chama alienígena.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que desapareceu e que, se encontrado, poderia mudar o que está diante de ti.
Isso se chama controle remoto de TV.
O amor é outra coisa.

O amor é… simplesmente… o amor.

Daqui

MANCHETE DO JORNAL JEITO: Xuxa Imita Danny e Doa Sangue no HemoRio

Na semana passada, como disse aqui, doei sangue no HemoRio.

O fato é: POR QUE NINGUÉM TIROU FOTOS? POR QUE NÃO TEM MATÉRIAS PUBLICADAS NO EGO, NO GLOBO ON LINE, NEM NA FOLHA? POR QUÊ? POR QUÊ?

 

Xuxa no HemoRioImitando a Danny

 

Da próxima vez eu mesma tiro as fotos e publico aqui.

Botafogo 2 X 1 Portuguesa

Depois de ser campeão da TAÇA RIO aqui, não pude deixar de conferir pessoalmente essa vitória aqui.

 

Eita nóis no Engenhão, minha gente!!! Fogão! Fogão! Fogão!

 

Nós no Engenhão!

——————————————————————————————

Diálogo na entrada do estádio:

André: Onde fica a entrada OESTE.

Policial: Entrada OERRRTE! Tem que dá a volta por ali, óh!

 

4 anos

4 anos juntos

Hoje faz 4 anos desde o 1º beijo… 4 anos que não nos desgrudamos um do outro para, absolutamente, nada… mas parece que estamos juntos desde sempre… a magia do amor, que faz com que duas pessoas completamente desconhecidas, sintam como se se conhecessem há séculos.

Minha filha – Olívia

Eu e Ol�via - minha florzinha

Aos olhos do Pai
Você é uma obra prima
Que Ele planejou
Com suas proprias mãos pintou
A cor de sua pele
Os seus cabelos desenhou
Cada detalhe
Num toque de amor

Você é linda demais
Perfeita aos olhos do pai
Alguém igual a você nao vi jamais
Princesa linda demais
Perfeita aos olhos do Pai
Alguém igual a você não vi jamais

(Aos Olhos do Pai – Diante do Trono)

.

.

Tem sido muito dolorido para mim, que sou mãe, com uma filhinha de 5 anos de idade, acompanhar o caso da menina Isabella, jogada do 6º andar, supostamente, pelo pai e pela madrasta. Acabo me colocando no lugar da mãe e… é muito triste… sofrido… lamentável…

Que Deus conforte o coração dessa família e que consigam, em breve, superar a dor dessa terrível perda.

Jogo do Currículo – parte 2

Continuação daqui (adorei fazer isso. me agüentem, please).

.

.

32. Já dei um espirro tão forte que caí de joelhos.

33. Já abracei, dei beijos e apertei a bochecha de uma pessoa pensando ser um amigo de infância, mas não era.

34. Já beijei na chuva.

35. Já tive pintinho rosa, azul e lilás.

36. Já fui apaixonada pelo Elymar Santos, aos 12 anos era super fã, tinha discos e fui a 3 shows.

37. Já comi doce sozinha e escondida no banheiro, porque não queria dividir com ninguém.

38. Já sonhei que estava fazendo xixi e fiz… na cama.

39. Já subi uma ladeira de ré no carro e bati num poste.

40. Já fingi orgasmo.

41. Já me perdi da minha mãe num desfile de carnaval, fiquei chorando, a polícia me encontrou, me levou para o camarim do prefeito e eu fiquei lá comendo um monte de coisas gostosas até ela aparecer.

42. Já disse que amava e não amava coisa nenhuma.

43. Já chorei em comercial de margarina, vendo a família feliz reunida na mesa do café.

44. Já fui ao Beto Carreiro World quando tudo ainda era ruim, feio e pequeno.

45. Já cantei ‘Per Amore’ no Teatro.

46. Já ganhei ingressos pro Rock in Rio num jogo que estava sendo feito no Barra Shopping, onde uma menina me chamou pra jogar com ela, porque ela queria muito o ingresso, mas não conseguia ninguém pra jogar. Era pra eu perder, mas eu venci e ‘doei’ o ingresso pra ela. Depois me arrependi.

47. Já corri atrás do José Mayer no Aeroporto do Rio pra pegar um autógrafo pra minha prima que adorava ele. Ele não me deu bola, entrou e arrancou com o carro e eu fiquei com cara de ‘tacho’.

48. Já fui religiosa.

49. Já tirei 10 por um Habeas Corpus que fiz 5 minutos antes da aula começar. O professor selecionou um pra ler. Leu o meu. Gostou tanto, que me deu 10 com excelência.

50. Já desmaiei numa crise de asma no meio de um congresso evangélico em Petrópolis.

51. Já escrevi um monte de peças de teatro.

52. Já briguei na escola, apanhei e nunca mais na vida quis bater em ninguém.

53. Já cortei caminho pra não encontrar com um cara que me deixava de pernas bambas.

54. Já passei por um caminho mais longo, porque minha avó pediu pra eu comprar 3 pães de rabanada e fiquei com vergonha de passar no centro da cidade com aquele pão enorrrrme (coisas de adolescente).

55. Já chorei ouvindo meu marido cantar Roberto Carlos pra mim.

56. Já participei do Campeonato Zona Oeste Estudantil de Vôlei e meu time ficou em 2º lugar, era a levantadora principal, ganhei um desconto de 50% na mensalidade da escola, até hoje minha mãe não sabe (do desconto).

57. Já dormi 24 horas seguidas.

58. Já sonhei que estava voando e caí da cama.

59. Já quis ter ‘cabelão’ até a cintura, mas nunca consegui deixar crescer o suficiente.

60. Já passei no cabelo: abacate, ovo, iogurte e tudo que diziam que era bom.

61. Já passei por um momento de stress tão grande que caiu um chumaço de cabelo (ficou um buraco) e eu tive que procurar um dermatologista.