• Conte a sua história ao vento,
    Cante aos mares para os muitos marujos;
    Cujos olhos são faróis sujos e sem brilho.

    Escreva no asfalto com sangue,
    Grite bem alto a sua história antes que ela seja varrida na
    Manha seguinte pelos garis.

    Abra o peito em direção dos canhões,
    Suba nos tanques de Pequim,
    Derrube os muros de Berlim,
    Destrua as cátedras de Paris.

    Defenda a sua palavra,
    A vida nao vale nada se você nao tem uma boa história pra contar.
  • I am a
    Sunflower

    What Flower
    Are You?

  • I AM A SUNFLOWER

    "When your friends think smile, they think of you. There is not a day that goes by that you can't find something good about the world and your fellow human."
  • Do Jeito que Passou, Passou…

  • Dia-a-Dia

    setembro 2007
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
  • Jeitos que Passaram por Aqui

  • Você está sendo monitorado pela Danny

Diário de uma motorista

– 1992 – 15 anos de idade – Minha avó tinha um carro e pedi a meu tio para que me ensinasse a dirigir. Queria mesmo era “tirar onda” com a galera do colégio e das baladas (como qualquer adolescente). Foi uma experiência boa, meu tio tinha muita paciência. Ele ainda aproveitou pra ensinar ao meu primo (da mesma idade). Detalhe: Eu me saía muuuito melhor que ele. 

uno_mille_abre_2006822184611.jpg

  – 1993 – 16 anos de idade – Primeira batida de carro. Num poste. Resolvi subir uma ladeira de ré. Imagine só? Mal sabia andar pra frente e quis andar pra trás. Aff! Conclusão: carro confiscado! 

– 1994 – 17 anos de idade – Ganhei meu 1° carro. Não era nenhuma Brastemp, mas o “George” nunca me deixou na mão, melhor, quase nunca.

 oggi-31.jpg 

– 1995 – 18 anos de idade – Fiz todos os exames para tirar a habilitação e adivinhe só? Nota 9,0 na prova teórica e nenhuma falta na prova prática. Tudo perfeito. Habilitação na mão e liberdade para ir a qualquer lugar sem medo de ser feliz. 

– 2004 a 2007 – 4 anos sem carro. Depender de ônibus pra tudo, não é mole, não. E quando não se tem dinheiro pra táxi toda hora, é pior ainda… Mas, como tudo na vida, acaba-se acostumando. 

– Setembro de 2007 – A tão esperada aquisição: “DIEGUITO”, meu lindoooo!

palio.jpg

7 Respostas

  1. Aew!!! Parabéns!
    Que Dieguito te leve para passeios inesquecíveis, feriados prolongados, viajem maravilhosas e passe longe dos engarrafamentos!!!
    Acho q a melhor sensação do mundo deve ser a de se ver livre dos ônibus rsrsrs
    Bjus

  2. *viagens
    ops
    rs

  3. Tá se divertindo né? Rs…

    Me pega pra um rolê?

    Muá!

  4. Que lindo o “Dieguito”!!!! E viva a liberdade de se ter um carro!!!
    A minha “baranguinha” me leva pra todos os lugares… è só imaginar e ir!! Bjs.

  5. A Fiat é a minha queridinha, também.
    Podem falar o que quiserem, mas eu nunca tive problemas e só alegrias, desde a minha 147!!! rs*

    (pela primeira vez troquei de montadora, este ano. não tenho o que reclamar, também, mas meu primeiro amor continua sendo inesquecível!)

    PARABÉNS, MOÇA!!!
    APROVEITE!!!

  6. parabéns!! eu ainda to tentando comprar o meu kkkkkk

    Beijos

  7. Aaah, parabéns! Uma vez que se tem carro fica dificílimo acostumar a andar de ônibus, não é?? Mas está aí, carrinho novinho… ô beleza!
    Beijos..

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: